Genshin Impact Wiki
Advertisement
Genshin Impact Wiki
Notice Paimon.pngQue tal explorarmos a área à frente mais tarde?
Essa página contém spoilers não marcados da história do jogo. Leia por sua conta e risco.
Este artigo é sobre o personagem. Para Habilidade Elemental de Xiangling, veja Ataque de Guoba.

Guoba era originalmente um deus conhecido como Marchosius, o Deus do Fogão e Deus do Solo. Ele estava entre os deuses que residiam na Assembleia de Guili, ao lado de Morax e Guizhong. Após a destruição da nação durante a Guerra dos Arcontes, ele estava entre os sobreviventes que estabeleceram o Porto de Liyue. No entanto, após uma série de calamidades, ele usou seu poder para revitalizar a terra, reduzindo seu tamanho físico, inteligência e memórias.

Perfil

O deus Marchosius foi um dos deuses que ajudaram a Assembleia de Guili a florescer milhares de anos atrás.[1] Por volta de 3700 anos atrás, no meio da Guerra dos Arcontes, a Assembleia de Guili foi destruída por uma batalha que resultou em uma inundação massiva.[2] Guoba e os Adepti acompanharam Morax e seu povo até o que hoje é o Porto de Liyue.
Séculos depois, Marchosius sacrificaria seu poder e, por extensão, sua vida para salvar Liyue de calamidades e pragas. Deixando Morax e Madame Ping com suas receitas e segredos, ele se retirou para as montanhas e caiu em um sono profundo com seu corpo físico e intelecto bastante reduzidos. Ele dormiu por vários séculos e, com o tempo, o povo de Liyue fundiu as lendas do Deus do Fogão com as de Morax.[3].
Um dia, Xiangling tropeçou em um santuário misterioso enquanto procurava por violetas. A menina, cansada da viagem, adormeceu depois de lanchar um pedaço de Bolinho de Carne Picante; ela deixou o resto do bolinho na mesa de oferendas, pretendendo comê-lo mais tarde. Quando ela acordou, encontrou uma estranha criatura que tinha comido os bolinhos. Implacável, Xiangling deu a ele um pouco mais de comida, e ele depois disso começou a segui-la. Ela o chamou de Guoba (Arroz Queimado), em homenagem a seu lanche de infância favorito.[4] Sem que ela soubesse, ela tinha encontrou um dos deuses antigos de Liyue.

Personalidade

Embora incapaz de falar, Guoba é capaz de lembrar o que era familiar para ele como a antiga divindade Marchosius, como seus antigos amigos Adepti e Morax. Ele acompanha Xiangling em suas viagens, embora normalmente a ajude mantendo seu ânimo, localizando ingredientes e fornecendo fogo quando necessário. Ele também gosta de comer muita comida saborosa.

Aparência

Guoba assume a forma de uma criatura bípede semelhante a um panda laranja. Um símbolo semelhante a uma combinação de um símbolo Geo e Pyro pode ser visto em suas costas.

Poderes e Habilidades

Guoba tem o poder de criar fogo, o que aparentemente é uma manifestação de sua incapacidade de lidar com alimentos picantes, apesar de sua predileção por eles.[5] Guoba é capaz de controlar a força e o calor de suas chamas, e foi treinado por Xiangling ou sabe instintivamente quando ajustar suas chamas enquanto cozinha.[6] Seu controle sobre as chamas é alto o suficiente para que ele possa usar suas chamas para queimar as cerdas de porco sem queimar a carne.[7]
Ele aparentemente tem o poder de criar pimentas chili: ele cria uma (e o come) no início do Ataque de Guoba, enquanto Xiangling fala sobre fritar "um das pimentas chili de Guoba" em uma de suas linhas de voz.[8]

História

Marchosius era um dos muitos deuses de Liyue; ele ajudou a estabelecer a Assembleia Guili ao lado de Morax e Guizhong, isto lhe dá mais de 3700 anos de idade. Ele tinha um amor profundo pela humanidade, dividindo seu corpo em lacaios que entravam nas casas das pessoas para acender fogões, ajudá-las a cozinhar e trazer calor para todos. Quando a Guerra dos Arcontes estourou, mesmo o poder combinado de vários deuses e os Adepti não foi suficiente para salvar a Assembleia de Guili de uma batalha que devastou as planícies. No rescaldo da batalha veio uma grande inundação que devastou as Planícies de Guili e a tornou inabitável. Marchosius acompanhou Morax e os Adepti enquanto eles realocavam o que restava de seu povo ao sul do Monte Tianheng — uma jornada que, embora não fosse longa por si só, foi fortemente prejudicada por uma forte tempestade. Durante esse tempo, Marchosius desenvolveu a receita de Bolinho de Carne Picante, que espalhou entre as pessoas.[Note 1]

Depois que o Porto de Liyue foi estabelecido, Marchosius viveu entre o povo como antes. No entanto, o porto de Liyue também foi assolado por desastres e pragas, desta vez causados ​​pelo ódio persistente de deuses antigos derrotados durante a Guerra dos Arcontes.[Note 2] Marchosius colocou todo o seu poder na própria terra para mantê-la vitalizada, diminuindo muito o tamanho de sua forma física e também de suas faculdades mentais. Com suas últimas habilidades, ele transmitiu suas receitas e segredos para Morax e Madame Ping antes de se retirar para um santuário na montanha e adormecer.

Legado

Marchosius acabaria por despertar quando Xiangling, que estava procurando violetas, buscou refúgio em sua caverna da chuva e encontrou seu misterioso santuário. Ela deixou seu restante Bolinho de Carne Picante no santuário antes de ir dormir. Ele foi acordado com o cheiro do pãozinho e o comeu, o que Xiangling notou quando ela acordou. Embora Marchosius tivesse esquecido a maior parte das lembranças e não pudesse mais falar, ainda era capaz de se lembrar do que lhe era familiar, que era o aroma do pãozinho. Xiangling levou Marchosius com ela e o chamou de Guoba.[4]

Existem poucos registros históricos sobre o Deus do Fogão, e os existentes são muito confusos. Alguns — como Musheng e Sheng — acreditam que o Deus Fogão era outro título para Morax, enquanto outros acreditam que o Deus do Fogão era uma divindade separada.

O avô de Keqing descreveu o Festival do Deus do Fogão como a prática de homenagear o Deus do Fogão, e que esse festival foi um dos muitos festivais unificados no moderno Festival de Caça a Lua.

De acordo com Chongyun, havia um texto mencionando que o Deus do Fogão apareceu na Assembleia de Guili. De acordo com Xingqiu, existe um texto chamado "Desmistificando as Lendas de Liyue" que brevemente o Deus do Fogão.

Baseado em um livro do Albergue Wangshu:[9]

A 60 milhas a noroeste está a Assembleia de Guili. Muitos se estabeleceram ali, onde caçavam em grupos, cultivavam a terra e ganhavam a vida com o que o solo produzia. Quando o Deus do Fogão descendeu, um deus se tornou muitos, todos eles do tamanho de crianças. Assim como uma estrela quando descende ao mundo, assim o Deus do Fogão saiu entre o povo comum e os ensinou a criar o fogo. Com o fogo, o povo finalmente aprendeu a fazer comida quente, e depois jantaram Arroz Congee e cozinharam carne.

Em algum momento antes do início do Acariciar Gentilmente a Lua, uma pedra misteriosa foi encontrada e levada para o Qixing de Liyue.[9] A pedra finalmente rachou e Madame Ping revelou que a estátua era na verdade uma representação de Marchosius durante seus dias de glória.[1]

Missões e Eventos

Eventos Dentro do Jogo

Missões de Eventos

Nome Nome do Evento
Preparar, apontar... Já! Acariciar Gentilmente a Lua
Uma colher cheia de comida, dois pratos, três refeições, todas as preferidas de todo mundo. Acariciar Gentilmente a Lua
Felicidade nas Estrelas Cores Efêmeras Voadoras
Desejos do Novo Ano nas Estrelas Cores Efêmeras Voadoras

Eventos Web

Festival de Mil Tonalidades
O Grande Banquete dos Adepti

Curiosidades

  • O símbolo nas costas de Guoba é Geo na parte inferior com Pyro no topo, simbolizando um fogão e sua antiga identidade como o Deus do Fogão.
    • Também se assemelha à insígnia da Casa Funerária de Wangsheng vista na frente do chapéu de Hutao.
  • No folclore chinês, o Deus da Cozinha (Zao Jun 灶君) é a divindade doméstica da lareira. Diz-se que cada família é protegida por um Deus da Cozinha que reporta ao Imperador de Jade no Céu sobre as atividades e ações da família pouco antes do próximo Ano Novo Chinês, que então os pune ou recompensa de acordo. É costume das famílias oferecerem alimentos doces ao Deus da Cozinha em sua subida ao Céu como um "suborno", na esperança de que ele fale bem deles ao Imperador de Jade.

Etimologia

  • O nome Guoba (Guoba (chinês: 锅巴 Guōba) refere-se ao prato da vida real também conhecido como Arroz Queimado. Jueyun Guoba é um prato do jogo baseado na mesma coisa.
  • Seguindo o tema dos deuses em Genshin Impact serem nomeados em homenagem aos demônios da Ars Goetia, Marchosius provavelmente recebeu o nome do demônio Marchosias, um Grande Marquês do Inferno. Marchosias é retratado na Chave Menor de Salomão como uma quimera cuspidora de fogo com asas de um grifo e cauda de uma serpente.

História de Mudanças

Lançado na Versão 2.1

Notas

  1. Bolinha de Arroz também pode ser sua invenção (ou pelo menos um invenção baseada em sua culinária), porque a receita de Bolinha de Arroz é vendida pelo Chef Mao e na versão chinesa ambos os pãezinhos são referidos como (sinônimos de) wotou , um tipo de pão de cozido no vapor feito de farinha de milho no norte da China.
  2. Atualmente, é impossível dizer quando exatamente Marchosius sacrificou seu poder e adormeceu. No entanto, na cutscene animada do Acariciar Gentilmente a Lua, a recontagem de Madame Ping de seu sacrifício é justaposta a uma ilustração de Rex Lapis usada durante a cutscene Yakshas: The Guardian Adepti na primeira Missão Lendária de Xiao.

Referências

Navegação

Advertisement